Vendedores ambulantes reclamam de decisão da Prefeitura de SP

22/05/2012

Portaria desativa pontos de comércio na região central da cidade.
Prefeitura diz que ambulantes vão poder trabalhar em shoppings populares.

 

Do G1 SP

 
6 comentários

Cerca de 500 vendedores ambulantes vão ter que procurar outro lugar para trabalhar. A Prefeitura da capital paulista quer liberar as calçadas do Centro para os pedestres. Os camelôs que precisam deixar os pontos de venda em 30 dias reclamam da decisão.

O ambulante Wilson Catelã tem a guia do Termo de Permissão de Uso (TPU) para trabalhar como vendedor ambulante na Rua 25 de Março. Mas, no mês que vem, mesmo sendo legalizado, ele vai ter que deixar a barraca. “Estamos com a taxa paga, a Prefeitura recebeu todas as taxas. Ela está alegando que, em decorrência da população ter aumentado, ela quer a calçada livre”, disse.

Roberto Machado está na mesma situação. Depois de perder a perna num acidente, deixou de ser motorista e, há 30 anos, trabalha como camelô no Centro da cidade. “Eu não sei o que eu vou fazer, eu estou num desespero como todo mundo está”, disse. Uma portaria publicada neste fim de semana no Diário Oficial desativa pontos de comércio ambulante na região central de São Paulo. Os camelôs têm 30 dias para liberar as calçadas para os pedestres.

“É muito importante isso, todos sabem, uma cidade de 11 milhões de habitantes, nós estamos fazendo de uma maneira integrada no programa de recuperação de calçadas. Tudo faz parte de um projeto grande, ambicioso”, disse o prefeito Gilberto Kassab.

Segundo o presidente do Sindicato dos Permissionários, pelo menos 500 ambulantes vão ser afetados pela medida. Metade deles, deficientes físicos. “Não gostaria de entrar na Justiça, mas, se for o caso, não tiver outra saída, vamos ter que bater a porta da Justiça porque é uma situação desesperadora dessas pessoas que vão ficar sem ganhar o sustento de suas famílias”, disse José Gomes da Silva.

Segundo a Prefeitura, já foram regovados 380 TPUs em toda a cidade e os ambulantes vão poder trabalhar em três shoppings populares que serão construídos na capital. Enquanto esses locais não ficarem prontos, idosos e deficientes terão o apoio da Prefeitura.

Camelôs devem deixar ruas da região central de São Paulo (Foto: Vagner Campos/Futura Press/AE)Camelôs devem deixar ruas da região central de São Paulo (Foto: Vagner Campos/Futura Press/AE)

 

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/05/vendedores-ambulantes-reclamam-de-decisao-da-prefeitura-de-sp.html
 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s